Uso adequado de recursos e boa convivência estão entre deveres do servidor

Código de Ética e Conduta, parte do programa estadual de Compliance Público, orienta profissionais e auxilia na solução de conflitos internos 

Na contínua implantação do Programa de Compliance Público do Governo de Goiás (PCP), a Secretaria de Estado da Comunicação (Secom Goiás) reforça os princípios da ética entre seus servidores e prestadores de serviço. Em iniciativas como palestras, cursos e materiais didáticos, esse primeiro eixo do PCP traz orientações claras de conduta dos funcionários e, ainda, prepara a administração para solucionar conflitos que possam surgir. 

O objetivo principal é fazer com que efetivos, comissionados, estagiários e terceirizados tenham ciência das funções sociais que desempenham. Nesse sentido, é primordial que cada um entenda o protagonismo que exerce para materializar, assim, as normas vigentes e ser referência em boa prestação de serviços à população. O Governo de Goiás busca, em todas as suas esferas, a consolidação da confiança da sociedade na gestão pública.

Nesse caminho, ética é mais do que fundamental, pois estimula o servidor a aprimorar seu comportamento, que passa a ser guiado pela justiça, honestidade, cooperação, disciplina, responsabilidade, transparência, civilidade, respeito, imparcialidade, independência funcional e igualdade. 

Vale sempre lembrar que a remuneração de qualquer agente público é custeada pela sociedade e que, por isso, todo o trabalho deve evitar falhas ou desperdícios. Como diz o professor Clóvis de Barros em palestras e cursos: “ética é uma busca coletiva. É a inteligência compartilhada e serve para proteger a convivência”.

O servidor deve preservar o espírito da lealdade, imparcialidade e cooperação no convívio entre seus pares. Assim, é importante evitar opiniões e práticas que demonstrem preconceitos de etnia, sexo, cor, idade, credo ou qualquer forma de discriminação que possa perturbar o ambiente de trabalho. Além disso, todos devem zelar pela correta utilização de recursos materiais, equipamentos, ou veículos colocados à sua disposição, com atenção aos princípios da economicidade e responsabilidade socioambiental. 

Solução de conflitos

Em qualquer ambiente de trabalho, podem surgir conflitos entre profissionais. Por isso, o Código de Ética, também instituído em 2019 junto com o PCP, prevê ações preventivas e advertências.

Em caso de situações em desacordo com o Código, o servidor pode alertar de modo cortês e reservado qualquer pessoa sobre o erro ou o comportamento que desfavoreça a administração pública. As violações devem ser comunicadas ao superior hierárquico, que vai decidir sobre as medidas cabíveis.

Para dar suporte aos funcionários e alinhar as ações internas e externas, a Secom mantém ainda o Comitê Setorial de Compliance Público. Quando surgem conflitos e violações, o colegiado fica disponível para o contato daqueles que precisem de apoio ou orientações.

Link: Código de Ética do Servidor

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.