Servidores da Secretaria de Estado de Comunicação participam de palestra sobre Ética Contábil 

Evento virtual integra cronograma de formação da pasta que, mais uma vez, concorre ao Prêmio Goiás Mais Transparente do Programa Compliance Público de Goiás 

Com a meta de alcançar o 3º Prêmio Goiás Mais Transparente, os servidores da Secretaria de Estado de Comunicação do Governo de Goiás (Secom) participaram, nesta segunda-feira (30/08), da palestra ‘Ética Contábil: O papel do contador nas instituições públicas e privadas’ com o  assessor contábil Jonathan Ennes. O evento virtual, por meio da plataforma Zoom, reuniu funcionários públicos de diferentes áreas da pasta. Entre elas, imprensa, administrativo e cerimonial. 

A ética contábil, segundo Jonathan Ennes, vai além do que é estabelecido no Código de Ética Profissional do Contador (CEPC). De acordo com ele, há situações que não estão previstas em leis e, são nesses momentos, que o servidor deve adotar a postura íntegra e correta para cumprir com sua função social que é de servir o público. “Isso ajuda a construir uma imagem positiva e é fundamental para gerar confiança nas pessoas”, afirmou. 

Em sua palestra, Ennes pediu que os servidores não “cedam a pressões” e compreendam que a postura ética contribui para tomadas de medidas administrativas e setoriais com mais assertividade. “Quando se age com ética, os números e os resultados são confiáveis. Com informações fidedignas é possível tomar decisões com mais segurança”, explicou. 

Outro ponto debatido no encontro foi a ética enquanto princípio que norteia a conduta social da coletividade. No ambiente público, de acordo com o palestrante, há uma responsabilidade ainda maior do que em outras camadas sociais. “A sociedade exige de nós um comportamento exemplar. Além disso, se trabalharmos com foco conseguiremos evitar erros”, ponderou Jonathan. 

A gerente da Secretaria-Geral de Comunicação, Leidina Santos, responsável por organizar o evento, lembrou que ética não é um conceito relativo. “Seja ela aplicada a contabilidade ou em qualquer área do Estado, o servidor deve respeitar a legislação, as normas corporativas, os colegas de trabalho e a população em geral”, afirmou. Ainda segundo a servidora, além do momento de reflexão, a videoconferência permitiu a integração entre as diferentes áreas da Secom-Goiás. 

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.