Ética em registros de fotografia e audiovisual é tema de palestra na Secom

Encontro com cerca de 23 servidores da Secretaria de Comunicação debate boas condutas em produções de fotografia e vídeo com o cinegrafista Guilherme Mendonça Souza

Para integrar os departamentos e levar conhecimento sobre a atuação de todos os setores da Secretaria Estadual de Comunicação (Secom), a pasta continua com a organização de palestras que compõem as atividades do Programa de Compliance Público (PCP) do Governo de Goiás.  Nesta sexta-feira (25/06), o servidor e cinegrafista Guilherme Mendonça de Souza explicou sobre “Conduta Ética na Produção Imagética (fotográfica e cinematográfica)”. 

Com larga experiência no setor, Guilherme Mendonça pontua que a fotografia ou vídeo é um documento histórico. É um registro da realidade recortado e como tal, fornece uma percepção de mundo. “E nos dois meios há a possibilidade de manipulação das informações por meio do enquadramento escolhido por quem captura o momento”, ressaltou o cinegrafista. 

Para exemplificar a importância da ética aos demais servidores da Secom, Guilherme Souza mostrou como os recortes podem distorcer a percepção de quem observa o registro. "A realidade pode ser distorcida pelo interesse de quem detém a informação, com uma visão mais negativa ou positiva. Então, é preciso tomar muito cuidado ao formar uma opinião baseada numa única imagem. É necessário ter o todo", alertou. “É imperativo trabalhar com os recursos da fotografia e do audiovisual com bastante parcimônia e ética”, acrescentou. 

Além disso, o servidor destacou sobre conceitos técnicos, retratando as diferenças entre  tratamento e manipulação. No primeiro, ele disse que é a melhora da imagem, mas com limitações, com alteração de brilho e contraste, sem modificar a realidade retratada. “É o que ocorre em aplicativos de redes sociais”, informou. Já na manipulação há a alteração da realidade. “Se produz uma cena fictícia porque se acrescenta elementos, inverte posições, há a criação ou amplificação do sentido". 

Durante a palestra, o cinegrafista ainda repassou dicas, como o compromisso com a valor notícia, a não publicação de imagens com interesse econômico, evitar publicações de caráter mórbido ou sensacionalista, creditar o autor do foto ou vídeo, não utilizar arquivo fora de contexto e sempre pedir autorização para o uso da imagem.

Para Guilherme Mendonça, captar vídeo ou foto exige sempre muito cuidado.  “Ao clicar e filmar, exerça a empatia, coloque se no lugar da pessoa fotografada. Porque o registro permanece e dificilmente é apagado. E como disse o cineasta Chris Marker, foto é a caça. É o instinto da caça  sem vontade de matar, é a caça dos anjos. Perseguimos, miramos, atiramos e clac! Ao invés de um morto, nós fazemos um eterno". 

A servidora pública Leidina Rosa dos Santos estava entre os 23 espectadores da palestra, realizada por meio de videoconferência, em respeito às regras sanitárias contra a covid-19. "É um encontro em que nos inteiramos da área de cada um, contribui para o nosso programa sobre ética e ao mesmo tempo nos traz conhecimento e aprendizado”, sublinhou. 

Compliance
Implantado desde o início da gestão Caiado, o Programa de Compliance Público do Poder Executivo do Estado de Goiás (PCP), é um conjunto de procedimentos e estruturas destinados a assegurar a conformidade dos atos de gestão. O objetivo é assegurar a atuação pública com padrões morais e legais e garantir o alcance dos resultados das políticas públicas e a satisfação dos cidadãos. O PCP possui quatro eixos prioritários: ética, transparência, responsabilização e gestão de riscos.

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Apresenta;ão palestra powerpoint 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.